PMOs devem ter foco total no planejamento do trabalho e nas entregas previstas.

Gerentes de Projetos, ou PMO’s, são uma figura central nas consultorias de TI. São profissionais que atuam em diversas frentes, seja coordenando a implementação de um novo módulo no SAP ou a execução de melhorias no sistema. Sua missão é “orquestrar” o serviço, ou seja, planejar as etapas do projeto, atentar para os prazos, liderar equipes, zelar pela qualidade do trabalho e, finalmente, cuidar para que o time interno e o do cliente estejam sempre na mesma página.

Com tantas responsabilidades, fica a pergunta: quais devem ser as características de um(a) PMO para que cumpra suas funções com eficiência?

Para responder a essa questão, recorremos ao PMO Jorge Gonzalez, da Homine. Com mais de seis anos de experiência nessa posição de liderança, ele já esteve à frente de projetos de implementação e melhoria de sistemas nos Estados Unidos, República Dominicana, Chile, Argentina e, claro, no Brasil. Atualmente, ele lidera projetos simultâneos de TI em grandes clientes dentro e fora do país.

Segundo Gonzalez, o(a) PMO deve possuir 7 atributos indispensáveis para ser capaz de entregar os serviços com eficiência, qualidade e prazo:

1. Visão do todo: PMO’s não são necessariamente detalhistas, ou “técnicos dos pormenores”. Ele(a) precisa ter a visão de todo o projeto, do escopo aos objetivos, e assim garantir a sua plena execução no prazo previsto.

2. Monta equipes: a figura do PMO é quem avalia os profissionais disponíveis para um determinado projeto e se há necessidade de acrescentar outros recursos ao time, de modo a compor uma equipe técnica e qualificada para dar conta da complexidade do projeto em questão.

3. Planejador de “mão cheia”: gerentes de projetos são profissionais que organizam as etapas do trabalho – com a sua visão do todo, são capazes de distribuir tarefas ao longo do tempo, direcionar recursos, estabelecer prazos e metas e, ainda, promover ajustes no próprio planejamento, se necessários.

4. Sangue frio: PMO’s precisam ter calma e frieza para lidar com momentos de pressão e estresse. Eles(as) atuam em diversos projetos ao mesmo tempo e estão à frente da interlocução com dezenas de profissionais internos e dos clientes. Desafios, urgências e problemas fazem parte da sua rotina, e desespero não ajuda em nada. Um PMO é, portanto, o líder que entende a situação, reflete e propõe a melhor solução.

5. Focado na entrega: gerentes de projetos estão sempre ligados no que precisam entregar ao cliente – o escopo acordado para o projeto, prazos, metas e nível de desempenho. Para isso, o(a) PMO deve ter um olho no presente (o que está sendo feito) e outro no futuro (o que ainda precisamos fazer).

6. Conciliador e comunicador: o PMO é o ponto focal de toda a equipe do cliente envolvida e também do seu time interno. Ele(a) tem de estar aberto para ouvir as demandas e sugestões de ambas as partes, buscar o melhor caminho para o projeto e, claro, comunicar-se clara e objetivamente com todos os profissionais.

7. Fala línguas: esses gerentes também precisam ser capazes de interagir com clientes estrangeiros. Falar línguas, sobretudo o inglês – a linguagem universal do mundo da TI –, é um requisito básico para PMO’s.